Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2012

"Chantagem"... brevemente na televisão portuguesa (sim, é bem provável)

Imagem
E numa altura em que os canais generalistas (mesmo a RTP, que para o ano, apesar da privtaização, prefere continuar a gastar rios de dinheiro e a não pôr verdadeira cultura no que será o único canal generalista da empresa )estão-se a preparar para a reentré televisiva, com as estreias dos mais variados reality-shows sobre os mais variados temas (cada um mais degradante que o outro), quer seja sobre pessoas com algum déficit de inteligência a partilharem uma casa e a serem filmadas 24 horas por dia, quer seja sobre indivíduos com excesso de peso a dançarem o tango, uma ideia para um formato proximamente a ser feito por algum dos canais poderá ser encontrada nesta paródia (actualíssima) dos Monty Python. A sério, hoje em dia não me admirava nada que alguma TV quisesse mesmo apostar uma parte do seu orçamento na feitura de um programa cujo nome fosse «Chantagem». Com todas as rubricas que o apresentador (interpretado por Michael Palin) mostra neste sketch, e acreditem, muito mais inofen…

Rui Responde n.º 16 - O Regresso!

E eis que, finalmente, regressa esta famigerada rubrica do meu blog, que eu já tinha tantas saudades. E poderá manter-se no ativo por mais algum tempo. Basta mandarem as vossas perguntas para a caixa de comentários deste post ou para os meus mails. Quantas mais perguntas mandarem, mais vou eu ter de responder e de puxar pela cabeça, procurando respostas inventivas e patéticas.
Até agora tenho sete perguntas, o que me assegura duas edições (esta e mais outra) e uma pergunta que sobra para uma outra hipotética edição. Por isso, mandai as vossas perguntas, seres humanos possivelmente mais reais do que eu!
Mas vamos lá então pôr mãos à obra e responder a estas três perguntas (ai, as saudades que eu tinha disto!), e que são bem tramadas!
46.ª pergunta (uau, conseguiram fazer, até agora, mais de 46 perguntas sobre a minha pessoa? É obra!)
Se neste momento tivesses recursos ilimitados, que filme tu gostarias de fazer?
Tiago Videira (a.k.a Musicólogo)
Ui, logo para começar bem, uma pergunta com…

Recebido!

E pronto, é só p'ra avisar que o calendário (prémio do passatempo alusivo à série Breaking Bad, que mais de 150 pessoas me ajudaram a obter com o seu like ao meu comentário) foi há pouco recebido aqui em casa. É um calendário engraçado, e apesar de ser de 2012 (portanto, faltam três meses para perder a validade) vale para qualquer fã. É uma boa peça de "memorabilia" da série. Muito obrigado a todos os que me ajudaram e um bom fim de semana!

OK, aqui vou eu dizer bem de Rão Kyao!

Acho que já estou preparado para falar de um concerto invulgar, que pude assistir no sábado passado, numa Igreja em Albufeira. Os meus Pais tinham dito «Vamos lá ver o Rão Kyao, que vai ser giro e é de graça». Primeiro fui um pouco de pé atrás pela "má fama" que o artista tinha junto de mim. Tinha-o visto tocar uma vez na televisão e não gostei. E costuma ser um alvo de piadas de muito humorista. Mas fui então ao concerto, e posso afirmar que gostei. Estranhamente, este indivíduo portador de grandes laivos de idiotice e grande desrespeito pela música mais... meditativa, gostou do concerto de Rão Kyao, onde o artista transformou diversos cânticos religiosos em melodias para a sua flauta. Não fiquei um fã... mas gostei do que ouvi. Acho que a música mexeu comigo e fez-me refletir muito nas coisas, enquanto a estava a ouvir... é um tipo de música muito calma, muito pacífica... e talvez daí o facto de ter gostado de ouvir, e de querer experimentar outra vez.  Acho que este caso…

A Sombra do Caçador

Imagem
Aviso: pela primeira vez na vida, publico no blog uma crítica com spoilers - dados desmancha-prazeres que podem estragar a visualização de um filme. Por isso, se não quiserem ser incomodados (e bem!) por estes spoilers, queiram fazer o favor de não lerem o segundo e o terceiro parágrafo e o «exemplo» do quarto parágrafo deste texto. Estava a pensar cortar este texto, visto que foi pensado para o fórum «Gato Malhado», onde me pediram que fizesse algumas críticas mais extensas (que incluam, lá está, spoilers) aos melhores filmes que vou vendo. Aliás, a primeira dessas críticas foi «O Terceiro Homem», que sofreu um corte significativo, mas que não estragou o texto em si. Neste caso (que é o meu segundo "trabalho", ao nível destas críticas mais longas), decidi deixar a crítica na sua versão integral para evitar que houvessem partes soltas sem sentido (que é o que eu penso que aconteceria se procedesse à "censura"). Garanto que não volto a "spoilar" em tempos …

Um pequeno passo para o Homem...

Imagem
Como não tenho estado muito tempo na internet por estes dias, algumas coisas que gostaria de assinalar e de, pelo menos, fazer referência, são abordadas algum tempo depois da ocorrência das mesmas. Contudo, não é demais fazer uma pequena homenagem a Neil Armstrong, o lendário astronauta que deixou a primeira pegada na Lua (e sim, eu acredito que tudo isso aconteceu) e que lançou uma frase de vitória e de esperança que ainda hoje é conhecida de todos nós. E quiçá, talvez um dia os seres humanos regressem ao solo lunar. Mas o primeiro a fazer esse feito (e de que maneira!) foi Neil Armstrong.
R.I.P

Um Lugar Para Viver

Imagem
«Um Lugar Para Viver» foi uma das maiores surpresas que tive nos últimos tempos. Apesar de ter uma seleção mais ou menos rigorosa dos filmes que vejo, o que me faz não ter muitas desilusões cinematográficas, há certos filmes excelentes que passam por os meus olhos e que fico embasbacado por não ter conseguido imaginar que a qualidade dos mesmos poderia ser assim tão boa. Esse foi o caso deste filme, realizado por Sam Mendes, e protagonizado por uma grande dupla de atores, comediantes mais conhecidos pelos seus trabalhos televisivos (John Krasinski, do magnífico "remake" americano do clássico britânico «The Office», e Maya Rudolph, uma das maiores estrelas das mais recentes temporadas do «Saturday Night Live»), mas que em «Um Lugar Para Viver» têm interpretações dignas de serem premiadas. O filme parece ter sofrido alguma desvalorização pela maior parte dos críticos e pelo público que vota no IMDB (está com rating de 7.1/10, apenas mais uma décima acima que «Uma Vida Inacaba…

Uma Vida Inacabada

Imagem
E cá estou eu para, finalmente, fazer um update aos filmes que fui vendo nos últimos dias, em que estive mais ausentado das lides internetais. Começo por «Uma Vida Inacabada», um drama familiar com grandes atores e realizado pelo mesmo senhor que fez esse filme chamado «Chocolate». Pena que só tenha descoberto este pormenor depois de ter acabado de ver o filme (e de ter pegado na caixa do DVD do «Chocolate», para comprovar que era o mesmo realizador), tendo constatado que a minha curta memória tinha razão. E daí suspirei: "Aaah, então é o mesmo senhor que fez esse filme com o Johnny Depp a fazer de cigano? 'Tá boa." OK, deixemo-nos de "parlápiês" desnecessários, e vamos ao que interessa: Fiquei algo desiludido com esta filme. Mas por outro lado, é uma daquelas fitas que, se tivesse deixado de ver aos trinta minutos de visionamento, talvez pensaria "Ui, que filme! Mal posso esperar para me voltar a aconchegar no sofá para terminar, com regalo, de ver este …

... E depois pedi aos céus e fui ver os Amor Electro!

Imagem
Mais um "show-case" na FNAC do Algarve Shopping, e desta vez com a presença dos notáveis Amor Electro, cuja performance foi mesmo de bradar aos céus! E sim, fico ainda mais convicto que a música portuguesa é boa e muita gente não sabe o que perde por pensar que "A Máquina" é a única música que vale a pena conhecer desta magnífica banda! Recomendado!
P.S - Fotografia tenho aqui no telemóvel, esqueci-me foi do cabo USB para passar. Mas imagens para quê? :)

R.I.P ao único canal de interesse dos generalistas

É pena que a RTP2, o único canal que tinha alguma programação de interesse durante a noite acabe... A RTP2 é um poço de cultura sem fim que vai ser destruído... é pena... Depois queixam-se que os canais de cabo aumentem a audiência... Que mais posso dizer? De novo nada, toda a gente já manifestou a sua opinião. Apenas posso acrescentar que dantes a concorrência das generalistas era novela, documentário, novela e novela. Agora vai ser novela, novela e novela...

"Se Deus Quiser"... ainda encontro artistas de alto gabarito por estas bandas!

Imagem
Ontem ouvi um mini concerto dado por uma grande banda portuguesa, os Virgem Suta, aqui numa FNAC das terras algarvias. Adquiri o disco, que é um mimo. As letras das canções são hilariantes, assim como as melodias das mesmas. E digo-vos, foi uma oportunidade de ouro conhecer artistas de tão elevada qualidade, que têm uma atitude tão simpática com os seus ouvintes e sabem agradar a toda a gente (mesmo aos mais murcões)! Valem muito a pena estas iniciativas da FNAC! E vale a pena que as pessoas apareçam! Tem sido bom estar a descansar, na praia, a chapinhar na água, a ler, a ver bons filmes e a ouvir grandes músicas como a dos Virgem Suta!
P.S - Não tenho conseguido estar na internet, mas quando conseguir, prometo que escrevo aqui mais coisas, porque tenho muito para rabiscar! Este pequeno post foi só para dar a prova que esta pessoa que sou eu ainda existe neste mundo...

O Terceiro Homem

Imagem
«O Terceiro Homem» é um dos maiores clássicos de sempre da História do Cinema, e um dos expoentes máximos do “film-noir”. É um filme excecional, e que só pude ver pela primeira vez ontem à noite. Fiquei imediatamente fã do filme, de toda a sua atmosfera, das suas personagens e da sua história. Aliás, eu já conhecia a história porque antes tinha lido o pequeno romance de Graham Greene que serviu de base à criação do filme. Mas se me guiasse apenas pelo livrinho, poderia pensar que o filme é completamente dispensável e uma perda de tempo (apesar de até ter gostado de o ler, fiquei um bocado de pé atrás porque não me pareceu ser nada de especial). Contudo, depois de ver o filme, mudei completamente de ideias. Além de várias cenas e pormenores da história terem sido acrescentados à versão original planeada por Greene no papel, a pobreza do texto é esquecida devido à grande força do elenco e da arte que este filme proporciona. Ler apenas o livro não nos consegue fazer perceber, à partida,…

Casamento Escandaloso

Imagem
A década de 40 foi uma década "dourada" para a comédia cinematográfica norte-americana sofisticada. Um género de filme que, ao contrário de muitas fitas que por hoje circulam e que se assumem como comédia (mas que, se formos a ver bem, olhar para uma parede durante horas a fio poderá causar-nos muito mais gargalhadas do que a visualização de escassos minutos desses filmes), mostrava-se singular pelas histórias apresentadas, pelas personagens e pelos atores que as interpretavam. Foi uma época de glória para a farsa (a comédia de enganos), para a sátira social e para a crítica de costumes dos seres humanos, sem qualquer tipo de distinção. 
«Casamento Escandaloso», um filme realizado por George Cukor e que conta com as interpretações de Katharine Hepburn, Cary Grant e James Stewart, é um dos grandes exemplos do melhor que se fez em termos cinematográficos nos EUA durante esse período de sucesso para o país, e é tido como uma das melhores comédias de sempre. E não é para menos:…

Um apelo para o regresso de uma rubrica deste blog

Hum... estive a ler os posts de uma rubrica "abandonada" deste blog, e depois pensei, e acho que já estava na altura de regressar esta que era uma das mais famosas rubricas da Companhia das Amêndoas (embora, vejamos, no caso deste blog, a "fama" é pouca ou quase nenhuma), o «Rui Responde», que consiste, basicamente, em eu responder a perguntas colocadas por vós, leitores das minhas palavras mal soletradas. Convido toda a gente a mandar perguntas para este post, para os meus mails, para o blog... enfim, só sei é que a resposta é garantida!  Mandem lá as vossas questões... tenho saudades das respostas patéticas que eu dava! :)

O Segredo dos Seus Olhos

Imagem
Não sei como posso descrever as sensações que me deu o visionamento de «O Segredo dos Seus Olhos», um filme de Juan José Campanella que arrecadou um Óscar da Academia para melhor filme estrangeiro. Aliás, deve-se notar muito a minha enorme incapacidade para descrever o que quer que seja. Mas acho que posso falar um pouco (e não muito em pormenor, porque, quando faço estas críticas, esqueço-me sempre de diversas ideias que tinha planeado antes da escrita das mesmas) do que achei do filme, que embora seja de uma maneira muito redutora, espero que consiga dar a entender o porquê de ter gostado tanto desta fita. A história de «O Segredo dos Seus Olhos» é construída de uma forma intrincada e complexa, e que vai buscar alguns tradicionalismos do policial e dos grandes thrillers cinematográficos. Contudo, as influências que Campanella e a sua companhia seguiram para fazerem este filme não são suficientes para danificar a grande originalidade do mesmo (ao contrário do que acontece com muitos…

Donnie Darko

Imagem
Arrisco-me a dizer que nunca um filme me tinha deixado tão perturbado como «Donnie Darko», que vi na noite de segunda-feira passada. Este é um filme nada convencional, que me deixou completamente arrepiado com o que retirei do visionamento do mesmo. E aliás, acho que vou ter de o rever muito em breve, dado o número de questões que gostaria de tirar a limpo. Mas porque é que «Donnie Darko» é um filme tão… tão… estranho, mas ao mesmo tempo tão bom? Na minha humilde opinião, Richard Kelly (realizador e autor do argumento do filme) acertou na “muche”. Ao construir uma história que gira em torno de um personagem com diversos distúrbios mentais e que cria uma sucessão de acontecimentos bizarros e surpreendentes, Kelly deu ao mundo uma obra cinematográfica incomparável e insuperável. Sinceramente, este é dos poucos filmes que me causou um arrepio na espinha – e não é um filme de terror, atenção! – e que me deixou completamente abananado, como que perdido neste vasto universo. OK, esta compa…

Um pedido de ajuda deste ser vivo que sou eu para um passatempo do facebook!

Aos (poucos) leitores do meu humilde blog, um apelo para me ajudarem num passatempo relacionado com a série «Breaking Bad» (da qual estou a ficar cada vez mais fã!). O prémio é um calendário, e como se trata daqueles concursos de likes, estou a pedir o vosso auxílio, que poderá sempre fazer a diferença!

Para poderem ajudar este miserável caixa d'óculos, precisam apenas de fazer o seguinte:

1.º - fazer like nesta página http://www.facebook.com/Breaking.Bad.Portugal

2.º - e depois. fazer mais um like, mas no meu comentário desta foto:  www.facebook.com/photo.php?fbid=257443427706296&set=a.257133354403970.56892.169030823214224&type=1&theater

Fico muito agradecido se ajudarem neste passatempo, e se puderem, divulguem-no junto dos vossos amigos!

Obrigado e bom domingo!

O insustentável peso da comunicação social: A vitória de Portugal e a reação dos media

Imagem
Parece que finalmente, Portugal conseguiu conquistar uma medalha nos Jogos Olímpicos. A modalidade foi a de canoagem e, como certamente devereis saber, foi uma medalha de prata, conquista que deve ser reconhecida como merecida pelos nossos atletas tugas. 
A vitória foi motivo de júbilo para uns (um júbilo que se está a revelar algo exagerado, mas é como tudo nesta vida) e de idiotice para outros. E quando falo da idiotice, refiro-me, claro, à nossa comunicação social. E porquê? Por uma razão muito simples: jornais, rádio, televisão e internet aproveitaram-se do facto de Portugal ter ganho essa almejada medalhinha prateada para criar, qual grupo de psicopatas do jornalismo, uma série de notícias que envolvessem esta vitória, ou o maior número possível de "sumo" que se poderia tirar desta "laranja". Ou seja, depois de toda a nação ter ficado ao corrente da notícia da nossa vitória em Londres, começou a enchente de notícias que de informação pouco ou nada têm. A histó…

Aconteceu no Oeste

Imagem
Se não fosse este tal de Sergio Leone a dar uma "esparguetada" ao género Western, arrisco-me a afirmar que o mundo não seria o mesmo. É que os filmes do senhor Leone estão tão integrados na cultura popular e cinematográfica que se tornaram documentos muito significativos e comprovativos da passagem dos seres humanos pelo planeta Terra. OK, isto já é um exagero, mas há que fazer as respetivas vénias a Sergio Leone e à sua mente brilhante, criadora de clássicos cinematográficos intemporais como o épico «Era Uma Vez na América» (altamente recomendado, está claro) e este Western, que vi na noite de ontem, de nome «Aconteceu no Oeste». Este filme tornou-se, tal como o da «América», um dos melhores que já vi, e entrou logo para a lista dos meus filmes preferidos.
 E o que resulta tão bem neste «Aconteceu no Oeste»? Acho que é, simplesmente, devido à mesma dupla de ingredientes com que foi cozinhada a sua obra prima «Era Uma Vez na América»: Antes de mais nada, é preciso um Leone …

A Quadrilha Selvagem (The Wild Bunch)

Imagem
«A Quadrilha Selvagem» mostra ser um filme de uma qualidade rara e de uma frescura incomparável. Passados mais de quarenta anos sobre a sua estreia, o filme ainda causa polémica na atualidade pela sua violência e a sua forma de mostrar o género Western. Sam Peckinpah realizou este filme e co-escreveu o argumento do mesmo, naquele que é, sem dúvida, o seu filme mais conhecido e admirado. E acho que, depois de ter visto «A Quadrilha Selvagem» e os documentários que fazem parte dos extras da edição DVD, apercebi-me que conheço mesmo pouco da obra deste realizador, tão subestimado pela maioria das pessoas e cuja carreira tem muito boa "fruta" para ser colhida. Sam Peckinpah adorava o género Western, que foi o que usou na maioria dos seus filmes. Em certa medida, «A Quadrilha Selvagem» marca o fim (temporário) dos sucessos de crítica e bilheteira dos Westerns, mas por outro lado, foi com este filme que se deu início a uma nova perspetiva de ver o Cinema, com uma nova forma de se…

«North Atlantic» na Final em Veneza

Boa notícia: a curta-metragem «North Atlantic», de Bernardo Nascimento, que era uma das concorrentes do concurso Youtube Film Festival, conseguiu chegar à final e ser uma das dez curtas que o Senhor Ridley Scott terá de visionar no Festival de Veneza, para escolher a grande vencedora (e que obterá o prémio de passar a curta para uma longa-metragem). Esperemos que Scott escolha de maneira sábia. Mas se fosse a curta tuga... era melhor para nós, não é?  http://cinema.sapo.pt/magazine/festival/north-atlantic-do-portugues-bernardo-nascimento-e-finalista-em-festival-de-cinema-na-internet